Cultura

9 de junho de 2022

Exposição ‘Carolina Maria de Jesus: um Brasil para os brasileiros’ entra em cartaz em junho, no Sesc Sorocaba

Com curadoria do antropólogo Hélio Menezes e da historiadora Raquel Barreto, mostra celebra o extraordinário legado da vida e obra da escritora Carolina Maria de Jesus 

O Sesc Sorocaba recebe a partir do dia 15/6 a exposição Carolina Maria de Jesus: um Brasil para os brasileiros. Correalizada pelo Instituto Moreira Salles (IMS), a exposição, que conta com curadoria do antropólogo Hélio Menezes e da historiadora Raquel Barreto, é dedicada à trajetória e à produção literária da autora mineira que se tornou internacionalmente conhecida com a publicação de seu livro “Quarto de Despejo”, em agosto de 1960.

Tem como objetivo apresentar sua produção autoral que incluiu a publicação, em vida, de outras obras, além de destacar suas incursões como compositora, cantora e artista circense. 

Protagonista importante da história do Brasil, embora invisibilizada muitas vezes, Carolina tem um papel particularmente significativo para a história da população negra brasileira.

A exposição apresenta a autora como uma intérprete imprescindível para compreender o país. 

Carolina Maria de Jesus nasceu em Sacramento (MG), em 1914, e faleceu em São Paulo (SP), em 1977. Enveredou por vários gêneros literários – romance, poesia, teatro, provérbios, autobiografia, contos.

No entanto, é mais conhecida pela escrita de diários, o que rendeu seu livro de maior êxito comercial, “Quarto de Despejo”, sucesso editorial que pode ser medido pela sua tradução imediata para 13 línguas. 

O título da mostra – um Brasil para os brasileiros – foi inspirado no nome de um manuscrito inédito da escritora. Ela atribuiu a autoria ao político e jurista Ruy Barbosa, um homem branco que pertencia às elites dominantes deste país, com seus históricos privilégios de classe, raça e gênero.

Carolina, porém, mudou o sentido: seus brasileiros são outros, e, como ela, são negros/as e pobres − sujeitos rasurados da história oficial. 

Nesta obra, Carolina evidencia um de seus múltiplos qualitativos: a de intérprete literária do país, que disputa uma leitura acerca de nossa formação social e reflete sobre um projeto futuro de país com cidadania plena, liberdade e igualdade racial, com destaque ao direito à educação e à moradia. 

A pesquisa literária nos manuscritos inéditos da escritora foi realizada pela doutora em letras Fernanda Miranda. 

De acordo com os curadores, “Carolina foi uma escritora profícua, uma multiartista, que estabeleceu uma tradição estética e literária de alcance internacional, com reverberações no tempo presente. 

Uma mulher negra que, apesar de todas as adversidades estruturais e materiais, foi protagonista de sua própria história. E, a partir dela, reescreveu a história de todo um país”. 

Organizada originalmente em 16 núcleos, a mostra reúne livros, cadernos manuscritos, fotografias, vídeos, documentários e excertos de textos da escritora, promovendo um diálogo com obras de 62 artistas visuais brasileiros, criadas entre o período entre 1951 e 2021. 

As obras ficarão disponíveis para visitação até o dia 25/9 no Estacionamento do Sesc Sorocaba, que foi repaginado para receber a exposição.

Carolina Maria de Jesus: um Brasil para os brasileiros é resultado de um enorme esforço para destacar a grandeza da escritora e apresentar Carolina Maria de Jesus como convém: mulher negra e artista emancipada, símbolo de resistência e de luta política e cultural para o país. Correalização: Instituto Moreira Salles 

SERVIÇO

Exposição “Carolina Maria de Jesus: um Brasil para os brasileiros” 

Abertura: Dia 15/6, quarta, às 19h. 

Visitação: De 16 a 25/9. Terça a sexta, das 9h às 21h30, sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h30. 

Grátis. Livre. 

Local: Estacionamento G2 do Sesc Sorocaba 


+ informações
  

facebook.com/sescsorocaba

instagram.com/sescsorocaba

youtube.com/sescsorocaba

twitter.com/sescsorocaba

sescsp.org.br/sorocaba