Alternativa saúde

22 de fevereiro de 2024

Endocanabinoidoma: o que já se sabe sobre esse sistema

Dr. André Cavallini

O endocanabinoidoma refere-se a um sistema regulador complexo no corpo humano que envolve vários componentes e processos relacionados ao sistema endocanabinoide (SEC). Para relembrar rapidamente, o SEC é um sistema de sinalização composto por canabinoides produzidos pelo corpo (chamados endocanabinoides), juntamente com receptores e enzimas que estão envolvidos na manutenção da homeostase, ou seja, a capacidade do corpo de manter um ambiente interno estável apesar de alterações ou distúrbios externos.

O que é e como funciona

O termo “endocanabinoidoma” ou “eCBome” foi introduzido para enfatizar a natureza extensa do SEC, semelhante ao sufixo “-ome” usado em outros sistemas biológicos como o proteoma ou o genoma.1 Reconhece que o sistema endocanabinoide abrange mais do que apenas os receptores endocanabinoides bem conhecidos, como o receptor canabinoide 1 (CB1) e o receptor canabinoide 2 (CB2)2. O eCBome também inclui endocanabinoides como anandamida e 2-araquidonoilglicerol (2-AG)3,4, bem como as enzimas amida hidrolase de ácidos graxos (FAAH) e monoacilglicerol lipase (MAGL), que são responsáveis pela síntese e degradação de endocanabinoides.5,6,7

Além destes componentes principais, o eCBome também inclui moléculas lipídicas relacionadas, receptores órfãos (como TRPV1 e PPARs), transportadores que regulam as concentrações de endocanabinoides e outras proteínas que interagem com os endocanabinoides ou desempenham um papel nas suas vias de sinalização.8,9,10 Esses componentes formam coletivamente uma rede complexa de interações que contribuem para a regulação de vários processos fisiológicos, incluindo sensação de dor, humor, apetite, função imunológica, inflamação e comunicação neuronal.

Um campo de estudo em evolução

Embora o conceito do eCBome ainda esteja em evolução, os pesquisadores acreditam que a compreensão dos seus intrincados mecanismos e interações poderia levar ao desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas para uma vasta gama de condições, incluindo o tratamento da dor, doenças neurodegenerativas, condições psiquiátricas e doenças metabólicas.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  1. Iannotti, F.; Piscitelli, F.; Martella, A.; Mazzarella, E.; Allarà, M.; Palmieri, V.; Parrella, C.; Capasso, R.; Di Marzo, V. Analysis of the “endocannabinoidome” in peripheral tissues of obese Zucker rats. Prostaglandins Leukot. Essent. Fat. Acids 2013, 89, 127–135. 
  2. Pertwee, R.G. Pharmacological, physiological and clinical implications of the discovery of cannabinoid receptors. Biochem. Soc. Trans. 1998, 26, 267–272.
  3. Mechoulam, R.; Fride, E.; Di Marzo, V. Endocannabinoids. Eur. J. Pharm. 1998, 359, 1–18. 
  4. Devane, W.A.; Hanus, L.; Breuer, A.; Pertwee, R.G.; Stevenson, L.A.; Griffin, G.; Gibson, D.; Mandelbaum, A.; Etinger, A.; Mechoulam, R. Isolation and structure of a brain constituent that binds to the cannabinoid receptor. Science 1992, 258, 1946–1949.
  5. Bari, M.; Battista, N.; Fezza, F.; Gasperi, V.; Maccarrone, M. New insights into endocannabinoid degradation and its therapeutic potential. Mini Rev. Med. Chem. 2006, 6, 257–268.
  6. Bisogno, T.; Howell, F.; Williams, G.; Minassi, A.; Cascio, M.G.; Ligresti, A.; Matias, I.; Schiano-Moriello, A.; Paul, P.; Williams, E.J.; et al. Cloning of the first sn1-DAG lipases points to the spatial and temporal regulation of endocannabinoid signaling in the brain. J. Cell Biol. 2003, 163, 463–468.
  7. Okamoto, Y.; Morishita, J.; Tsuboi, K.; Tonai, T.; Ueda, N. Molecular Characterization of a Phospholipase D Generating Anandamide and Its Congeners. J. Biol. Chem. 2004, 279, 5298–5305. 
  8. Di Marzo, V. New approaches and challenges to targeting the endocannabinoid system. Nat. Rev. Drug Discov. 2018, 17, 623–639
  9. Di Marzo, V.; Wang, J. The Endocannabinoidome: The World of Endocannabinoids and Related Mediators; Academic Press: Cambridge, MA, USA, 2014.
  10. Rahman, I.A.S.; Tsuboi, K.; Uyama, T.; Ueda, N. New players in the fatty acyl ethanolamide metabolism. Pharmacol. Res. 2014, 86, 1–10.

André Freitas Cavallini

Dr. André Cavallini, médico da Clínica Gravital.
@clinicagravital

Formado pela Universidade Cidade de São Paulo, com residência médica pelo Núcleo de Otorrinolaringologia, Cirurgia de Cabeça e Pescoço, e Medicina do Sono de São Paulo.

Certificado Internacional em terapias à base de Cannabis, pelo GreenFlower Academy.

Membro da Associação Brasileira das Indústrias da Cannabis (ABICANN).

 
Array